Profissionalizar a empresa familiar: um caminho seguro e eficaz

blog-6

Quando se fala em profissionalização da empresa familiar, é comum surgir a dúvida de por onde começar. A experiência e os estudos indicam que o movimento de profissionalização começa quando os gestores da empresa familiar entendem que é preciso ter informações completas e confiáveis para definir os rumos da organização, tanto em questões estratégicas quanto do dia a dia. Este movimento desencadeia um ciclo continuo e extremamente saudável de pensar os processos da empresa de forma estruturada, fazendo com que as ações, as ferramentas, as técnicas e os modelos de gestão sejam implantados na medida da necessidade e com foco no resultado. Se assim acontecer, não haverá burocratizações desnecessárias nem desperdício de recursos, mas sim o desenho de um modelo customizado e eficaz para a empresa, proporcionando segurança e eficiência.

Outra dúvida frequente é sobre a permanência (ou não) dos integrantes da família em cargos de gestão. Entendemos que profissionalização não é questão de sobrenome, e sim da forma como as pessoas se relacionam com a empresa, portanto, uma empresa familiar pode ser profissionalizada mantendo os cargos de gestão na família, dependendo somente da disponibilidade, da formação, da experiência e das competências dos seus integrantes. Sendo assim, é fundamental que haja, desde cedo, um olhar atento e um planejamento eficiente das questões de sucessão. Este trabalho reduzirá significativamente os riscos da empresa e poderá ser definitivo para a manutenção da harmonia familiar.

E por falar em harmonia familiar, esta é a terceira questão que surge de forma sistemática: afinal, quando nascem as crises nas famílias empresárias, e como evita-las? As crises geralmente tem origem no silêncio, naquilo que é pensado, mas não é dito. Sabe aquele dia em que seu filho lhe desautorizou diante dos funcionários, expondo uma fragilidade sua? Lembra quando seu pai ignorou o procedimento que você implantou e fez o que lhe veio à cabeça? E aquele saque que ele autorizou para o seu irmão que precisava pagar a viagem da filha? E o projeto que você tocou do início ao fim e ninguém teve a dignidade de dizer “parabéns”? Nada disso foi discutido, mas está lá, pronto para aparecer no momento menos apropriado, talvez em um jantar de família, aqueles que vocês já evita, pois não quer encontrar as pessoas com quem se incomodou no trabalho.

Acredite, estabelecer um modelo de gestão profissional é, sem dúvida, o caminho mais eficaz para garantir a longevidade da empresa e das relações familiares. Ajuda a proteger patrimônio econômico e emocional. Recomendamos!

 

Ivana Bernardes
ivana@vocatto.com.br